Tennis Route

Facebook Instagram Twitter YouTube
tennis route

Notícias

5 caminhos que o tênis pode proporcionar ao seu filho
02 de Fevereiro de 2017

5 caminhos que o tênis pode proporcionar ao seu filho

Sobre

Imaginar que seu filho possa ser o próximo Djokovic ou a próxima Serena é um sonho lindo, grandioso e fundamental de se ter, afinal, o que motiva uma jovem criança a treinar com afinco e disciplina é, sem dúvida, o sonho por Wimbledon e Roland Garros.

Porém, cuidado, pais: o sonho deve ser do tenista e não da família! À família cabe a difícil e fundamental tarefa de manter os pés no chão, guiando o tenista, e, para isto, é imprescindível que ela entenda os diversos caminhos a seguir. Pensando nisso, quero falar sobre 5 caminhos muito interessantes que o tênis pode proporcionar ao seu filho.

1 – O tênis profissional:

Sem dúvida este é o caminho que representa o maior glamour, fama, dinheiro e reconhecimento, caso seu filho consiga chegar, no mínimo, entre os 100 primeiros do mundo. Com um ranking mais alto que este, dificilmente se conseguirá dinheiro suficiente para garantir alguma reserva pós-aposentadoria; tampouco aparecerá com frequência na mídia a ponto de se tornar “famoso”. O reconhecimento é ainda mais complicado, principalmente aqui no Brasil, em que ainda se valoriza muito pouco o vice-campeão.

Estatisticamente falando, permanecer entre os 100 melhores jogadores do mundo é muito mais concorrido do que entrar em Medicina na USP. Digo tudo isso para que desistam do tênis profissional? Com certeza não! É um sonho lindo, mas alcançá-lo é para muito poucos.

2 – Tênis universitário nos EUA (e no Brasil):

Se o seu filho vier a competir no tênis em nível nacional brasileiro, abre-se mais uma interessante oportunidade de vida, que é receber uma bolsa de estudos para cursar uma universidade nos EUA. O modelo norte-americano de esporte universitário privilegia atletas de bom nível de praticamente todos os esportes, e de qualquer lugar do mundo. Esses atletas recebem bolsas que podem ser de até 100%, em troca do seu comprometimento e participação em campeonatos universitários nacionais, que por sinal possuem um alto nível de competitividade.

Inclusive, vários tenistas de sucesso no circuito profissional da Associação de Tenistas Profissionais (ATP) cursaram uma universidade, jogaram por esta mesma universidade e se formaram em alguma outra área de atuação, vindo a se profissionalizar como tenistas apenas mais tarde (ex.: John Isner, Kevin Anderson, etc.). Muitos outros não viraram tenistas profissionais, mas, com um diploma de universidade americana, se tornaram profissionais de sucesso nas mais diversas áreas. Há diversas empresas no Brasil especializadas em fazer essa intermediação entre atletas brasileiros e universidades americanas, facilitando o processo.

Ainda estamos muito distantes do cenário americano, mas já existem algumas universidades no Brasil que concedem bolsas de estudos para atletas. Como exemplo podemos citar a Universidade Presbiteriana Mackenzie e a Universidade Paulista (UNIP).

Outra boa novidade é o Circuito de Tênis Escolar e Universitário, que em 2016 abrangerá todo o país, com etapas na Bahia, em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Aos campeões é concedido como premiação treinamento intensivo e curso de idiomas, com todas as despesas pagas, na cidade de Barcelona, Espanha.

3 – Empresário da indústria do tênis:

Já ouvi dizer em algum lugar que, para ter sucesso no trabalho, você deve tentar permanecer na intersecção entre aquilo que você ama, aquilo que você faz bem e aquilo que as pessoas querem/precisam. Existem hoje no Brasil algumas instituições, com ou sem fins lucrativos, que trabalham pelo desenvolvimento do tênis brasileiro — estou falando de confederações e federações; empresas organizadoras de torneios e eventos de tênis, como a Try Sports; empresas especializadas em viagens para eventos de tênis, como a Faberg; empresas que atuam assessorando escolas de tênis, como o Tênis+; entre outras.

Todas essas empresas buscam pessoas que consigam unir capacidades profissionais, como administração, gestão, etc., com o conhecimento e o amor pelo mundo do tênis. Finalmente, para os mais empreendedores, por que não criar o seu próprio negócio e ajudar a alavancar o esporte no país?

4 – Arbitragem de tênis:

Poucas pessoas sabem, mas a área da arbitragem de torneios de tênis se mostra uma profissão bastante interessante e bem-estruturada do ponto de vista do plano de carreira.

Os novos árbitros de tênis começam atuando em torneios infanto-juvenis locais, seguindo para nacionais, internacionais, de transição para o profissional, e por fim torneios de nível profissional. Os árbitros vão ascendendo na carreira, com base em mérito, experiência e bons trabalhos realizados, além da sua formação (há cursos específicos que dão uma graduação de alcance mundial, por exemplo).

Para quem é apaixonado por tênis, gosta de viajar, conhecer diferentes pessoas e viver experiências diversas, esta carreira é um prato cheio. Além disso, a remuneração é bastante interessante. Pelo fato de o número de torneios de tênis no Brasil ter aumentado muito nos últimos anos (em todos os níveis), hoje em dia é bastante acessível iniciar e trabalhar com arbitragem sem precisar sair do país. Como exemplo de profissional bem-sucedido, podemos citar Carlos Bernardes, que frequentemente é visto na cadeira dos principais eventos do tênis mundial.

5 – Professor/treinador de tênis:

A profissão de professor ou treinador de tênis também se mostra uma carreira muito interessante nos dias de hoje. Atualmente, podemos fazer muitos cursos específicos de bom nível, que nos capacitam para trabalhar com os mais diversos tipos de tenistas. Como treinador, seu filho poderá atuar com tênis social (aulas para adultos), iniciação e formação infanto-juvenil, equipe de competição, entre outros.

Dessa forma, poderá ajudar muitas pessoas a buscarem seus sonhos, a terem uma melhor qualidade de vida e a aprenderem um esporte saudável para a sua vida. Ou seja, temos a capacidade e a responsabilidade de sermos transformadores sociais através do esporte. Para quem é apaixonado pelo tênis, nada melhor do que fazer o que gosta, trabalhar em ambientes agradáveis de clubes e ter a oportunidade de ajudar não só na formação esportiva, mas também na educação de crianças e jovens, e de proporcionar uma vida melhor para as pessoas em geral. Sou suspeito para falar, mas é uma profissão extremamente honrosa e prazerosa. Além disso, na área do ensino esportivo e educação física no Brasil, é um dos esportes que paga a hora/aula mais alta no mercado.

Bom, caros pais de tenistas: como vimos neste texto, o tênis é um esporte muito rico e abrangente e, além dessas oportunidades de vida, proporciona incontáveis benefícios físicos, emocionais e educacionais, podendo ser um caminho e um estilo de vida positivo para o seu filho, ligado ao esporte e a seu ambiente, que incita e é marcado por dedicação, disciplina, desafios e constante superação.

Fonte: http://www.tenismais.com.br/

Últimas notícias

Monteiro vence duelo brasileiro e vai à semi no Rio de Janeiro
24 / Novembro / 2017

Monteiro vence duelo brasileiro e vai à semi no Rio de Janeiro

Continuar lendo +
Thiago Wild derruba top 100, consegue maior vitória e avança no Rio de Janeiro
23 / Novembro / 2017

Thiago Wild derruba top 100, consegue maior vitória e avança no Rio de Janeiro

Continuar lendo +
Thiago Monteiro vai às quartas no Rio de Janeiro
23 / Novembro / 2017

Thiago Monteiro vai às quartas no Rio de Janeiro

Continuar lendo +
Publicidade Organomix Patrocinadores